Município de Alijó


Alijó

Alijó
Freguesia de Alijó no Google Maps

Derivando, segundo alguns historiadores, de “Ligoó” (laje de grandes dimensões), Alijó é uma terra de lajes e granitos. Aparece pela primeira vez referenciado no Foral Concedido pelo rei D. Sancho II ao Distrito de Panoias, o que prova o seu povoamento perdido no tempo, assim como os seus vestígios pré-históricos que se encontram espalhados por todo o Concelho.
Alguns geógrafos defendem que Alijó deve o seu nome ao termo hebraico “Azob” ao qual os árabes chamaram “Azof”, que significa no nosso idioma “Hysopo”. Os mouros adicionaram-lhe o artigo “Al” e então era cognominado de “Alzof” ou “Alzob”, que depois facilmente derivou em vários termos, variando entre alinzo, Alijoó e por fim Alijó.
Também há defensores da teoria de que as terras de Alijó, depois das conquistas mouras, forma propriedade de Ali-Job, de quem deriva o nome.
Durante algumas dinastias, os Távoras foram os donatários destas paragens e ainda se encontra junto à igreja matriz, ao plátano centenário e ao magnífico chafariz, a casa desta nobre família.
Quanto ao património cultural destacam-se a igreja matriz do século XVIII, onde ainda se encontra a pia baptismal, e entre o seu espólio dois cálices, um do século XIV e outro do Século XVI. A imagem de Santa Maria Maior é uma obra feita em pedra de ançã do século XVI.
Os Paços do Concelho, o Pelourinho, as capelas do Senhor do Andor ou dos Passos, a da Nossa Senhora dos Prazeres no monte da Cunha, a do Santo António no monte do Vilarelho e a capela do antigo Solar dos Viscondes de Alijó. O Solar dos viscondes de Alijó, o Solar dos Castros do século XVIII, o Solar dos Mansilhas do século XVIII, o actual edifício da Biblioteca Municipal, primeira cantina escolar do país, o edifício da escola Secundária, o edifício do hospital e o “abrigo dos pequeninos”, a pousada Barão de Forrester, primeira do país, a Pousada da Juventude e o posto de turismo.
A cultura dos vinhos finos ou generosos e de mesa, praticada essencialmente nas terras junto aos rios que delimitam o Concelho e os pinhais, lameiros para a práctica do pastorício, os soutos, nas terras mais altas, ainda hoje são o sustento das gentes locais.
Situada a cerca de 40 Km de Vila Real, a capital de Distrito, e a 15 Km da A4, Alijó é um Concelho virado para a agricultura que agora desperta para um turismo de qualidade, com óptimas condições hoteleiras, aproveitando para esse facto as inúmeras possibilidades de turismo sazonal providenciado pela vinhas nas encostas da mais antiga região demarcada do mundo e actualmente património da humanidade. Conta também com os imensos monumentos que se perdem no tempo, mas também a reserva de caça municipal, procurada por caçadores de todo do país.
No dia 15 de Agosto de cada ano é realizada a romaria em honra de Santa Maria Maior.

Presidente: Aurelina Maria Gomes Lopes Carvalho Pereira 

Sede de Freguesia:

Rua Drº Henrique Perreira Nº 19
5070-046 Alijó
Tel: 259 950 490
Fax: 259 950 490
e-mail: geral@freguesia-alijo.net
site: www.freguesia-alijo.net

Coordenadas GPS:

GPS:  +41°16'36.22", -7°28'25.61"

Horário de atendimento geral:

Segunda a sexta: 09.00h - 12.30h e das 14.00h - 17.30h

Informações Úteis:

Nome da Freguesia: Alijó
Nº de Habitantes: 2635
Área: 2936 ha
Povoações: Alijó, Granja, Presandães



* Boletim Municipal Digital

Fique a par de todas as nossas novidades em primeiro lugar. Subscreva já o nosso Boletim Municipal Digital.

 

RPGN

A RPGN é um incentivo à empregabilidade dos jovens

PDR2020

PDR2020

SOS Vespa

SOS-VESPA

NetEmprego

NETEMPREGO

Comércio investe

Comércio investe
QREN